Ultimamente temos notado, que as emissoras tem mostrado um amor perfunctório, sem enbasamentos verdadeiros.

O amor verdadeiro.

Eu não acredito neste amor de novela, Onde o príncipe deixa de amar a donzela.
Pois a novela não sabe o que é o amor, pois o escritor não conhece o seu autor.
O amor de novela é o retrato social, onde as pessoas trocam as outras como qualquer coisa tal.

Nela se ensina a falsa disciplina, onde a família perde-se a doutrina. Doutrina pela qual é fundamental, pois ela é a base do amor incondicional.
O amor de novela não luta pela consciência, mas levanta a qualquer custo a bandeira da audiência, percebe-se que o foco está equivocado, pois pra eles o importante é o mercado.
Audiência sem consciência é uma incoerência.
O que me espanta é que até mesmo o autor, não permite que o seu filho assista este terror,
Depois de anos chega-se a conclusão, que o amor de novela é um enganação.
Se o escritor de novela conhecer o autor, tenho certeza que o enredo não seria de dor. Pois o amor não traz dor, pelo contrário ele cura.
O amor de novela tinha que entender, Que o amor de verdade tudo crê.
O amor de novela tinha que ensinar, que amar é verdadeiramente é perdoar.
O amor de novela tinha que acordar e ensinar que amar é suportar.





O escritor de novela tinha que aceitar, que quem ama de verdade sabe esperar.
Se o escritor de novela soubesse o que é amar, eles entenderiam que o amor jamais acabará.
Não existe arma mais poderosa na hora da guerra do que o amor, a única que arma que vence sem trazer dor.
Fico imaginando se a palavra de Deus fosse base da novela tenho certeza que a família não seria uma balela, pois se isso se tornar realidade as família brasileiras marcarão a sociedade.
Sociedade que a novela vem influenciando, com ensinamentos falsos, sujos e profanos.
Tenho certeza que o autor de novela conhecesse o Senhor. Nela não haveria guerra, morte, nem dor.
Pr. André José.
Pastor Auxiliar da Assembleia de Deus Vitória em Cristo. Pr. presidente Silas Lima Malafaia. Escritor, Autor do livro Aprendendo com a Adversidade de Jó. Estudante de direito, na U.C.A.M - Formado em teologia pela STEG. Atualmente dirige uma filial da ADVEC em Campinho RJ.
Gostei

Gostou do que leu? Clique no coração acima!!

Um comentário:

  1. Olá Pr. André José. Graça e paz.
    Gostaria muito que o próprio respondesse ao meu pedido de conselho, já quem foi o Sr. quem escreveu esse texto não importante e interessante acima...
    ________________________________________________
    Vi sua página achei muito interessante...
    Gostaria de um conselho...
    Conheci uma pessoa muito especial, já a mais de um ano...
    Quando conheci essa pessoa, nos tornamos muito especial uma para outra, rapidamente começamos a ficar muito próximos virtualmente, parecia que de certa forma já nos conhecíamos...
    Nos falávamos quase todos os dias, conversávamos sobre muitas coisas, fazíamos várias perguntas um ao outro na sede de nos conhecermos melhor...
    Fiquei encantada com ele, pois me mostrou ser alguém que eu sempre quis encontrar, e nem acreditava mais que existia...
    Ele me mostrou ser um homem de caráter, um homem maduro, responsável, humano, humilde de coração, esforçado, de raízes, carinhoso, amoroso,cuidadoso, e acima de tudo um homem de Deus...
    Tinha como eu não me encantar por ele???
    E ele demonstrava também estar encantado por mim...
    A questão é que ele mudou do nada, e nunca me explicou o motivo...
    Mas eu sinto que a nossa história que estava ainda para começar, foi interrompida, mas não era pra ser dessa forma...
    Eu não sei o que houve, queria muito saber, mesmo depois de meses, ainda penso muito nele, muito mesmo...
    Sonho com ele, e sinto que daríamos certo e que Deus aprovaria...
    As vezes penso em procurá-lo, já que nunca não chegamos a nos ver pessoalmente, e sinto que ele foge de mim, mas não por vontade própria...
    Não acredito que tanta doçura, e interesse tenha desaparecido assim...
    O que o Sr, acha que devo fazer ????
    Se possível me responda por email, jacquelinegc8@gmail.com.

    ResponderExcluir

Comentários de acordo com o texto e sem palavras ofensivas, obrigado (www.conselheirocristao.com.br)

Compartilhe

Compartilhe